Meteorologia

Estações Meteorológicas

Os dados climáticos da estação meteorológica de Azeitão são fornecidos pela empresa Ibermeteo.

Precipitação & Temperatura

Algeruz

*Série meteorológica  de 30 anos (Média 1971 - 2000)

Faias

*Série meteorológica  de 30 anos (Média 1971 - 2000)

Azeitão

*Série meteorológica  de 30 anos (Média 1971 - 2000)

Número de Horas de Frio Acumuladas

As horas de frio são definidas como as horas acumuladas abaixo de 7,2ºC que permitem a quebra de dormência. A contagem de horas de frio começa a 1 de novembro (queda da folha) e termina, a 28 ou 29 de fevereiro, consoante os anos. O número de horas de frio necessárias para a quebra de dormência varia conforme as castas, mas a maioria só precisa de acumular 150 horas.

Índice de Frescura Noturna à Maturação (IF)

O índice de frescura noturna à maturação (IF), está relacionado com a qualidade de maturação das uvas (aromas, coloração) da região, que é favorecida por noites frescas durante a maturação (temperaturas entre os 12 e os 14⁰C, IF 3).

  • IF 1: Noites quentes (>18⁰C);

  • IF 2.1: Noites temperadas quentes (>16≤18⁰C);

  • IF 2.2: Noites temperadas (>14≤16⁰C);

  • IF 3: Noites frescas (>12≤14⁰C);

  • IF 4: Noites muito frescas (≤12⁰C).

(Tonietto J & A Carbonneau 2000. Actas 3º Simp Int ‘Zonificacion Vitivinicola’, 6-13 Mayo 2000, Madrid, vol 2, 1-16)

Em Azeitão, no ano 2018, as noites foram temperadas quentes - IF 2.1.

Algeruz

Faias

Azeitão

Índice de Winkler (IW)

O índice de Winkler (IW) quantifica a duração térmica do períodos vegetativo da videira numa dada região. Representa a soma das temperaturas médias diárias superiores a 10ºC no período entre 1 de Abril e 31 de Outubro. Permite estabelecer cinco zonas consoante as amplitudes obtidas com o seu cálculo:

  • Região I: Ideal para o desenvolvimento de vinhos de mesa secos (< 1371,1ºC);

  • Região II: Refere-se aos vales e às vinhas plantadas nas encostas (1371, 7 - 1648,9ºC);

  • Região III: O clima quente favorece a produção de uvas de alto teor de açúcar, com alguma, mas pouca acidez(1649,4 - 1926,7ºC);

  • Região IV: Permite a produção de vinhos naturalmente doces, mas nos anos mais quentes as variedades mais aceitáveis tendem a ter uma baixa acidez (1927,2 - 2204,4ºC);

  • Região V: Produção de vinhos de elevada acidez mas com alguma qualidade (> 2205.0ºC).

(Winkler, A. J., J.A. Cook, W. M. Kliewer y L. A. Lider. 1984. General Viticulture. 2ª ed. University of California, Berkeley. 710 p.)

Índice Heliotérmico de Huglin (IH)

O índice heliotérmico de Huglin (IH) indica a capacidade de maturação (produção de açúcares) da região, por incorporar indiretamente a radiação solar e a temperatura durante o processo fotossintético, através do comprimento do dia e da temperatura máxima. Por outras palavras, o potencial de maturação e as exigências das cultivares. Existem sete classes de climas vitícolas:

  • IH1: demasiado frio (≤1500);

  • IH2: frio (>1500 e ≤1800);

  • IH3: temperado (>1800 e ≤2100);

  • IH4: temperado quente (>2100 e ≤2400);

  • IH5.1: quente (>2400 e ≤2700);

  • IH5.2: muito quente (>2700 e ≤3000);

  • IH6: demasiado quente (>3000).

(Huglin, P 1986. Biologie et écologie de la vigne. Payot ed.)

*Por falha no sistema, no mês de maio de 2019 não foram registadas as temperaturas da Estação Meteorológica de Algeruz.

​​

​​R. D. João de Castro, 12 Loja

2950-206 Palmela

Portugal

 

09:00H - 12:30H

14:00H - 17:30H

 

(+351) 212 353 547

  • Instagram
  • Facebook
  • Linkedin

© 2013 by AVIPE