APRESENTAÇÃO

A AVIPE tem como principal foco a partilha de conhecimento e experiências com o agricultor, além da criação de teias de inovação que os projetos internacionais permitem construir.

  A Associação de Viticultores do Concelho de Palmela – AVIPE, foi constituída em 1984 por um grupo de viticultores da região, com o intuito de defender os interesses dos associados no campo da promoção económico-social, na investigação, experimentação, demonstração e divulgação de todas as ações técnicas visando o melhoramento da viticultura e a formação profissional dos seus membros, quer em iniciativa própria, quer em colaboração com entidades oficiais ou privadas, nacionais ou estrangeiras.

  Até ao final da década de 80, a sua atividade foi maioritariamente relacionada com a defesa e promoção da viticultura do concelho de Palmela, promovendo visitas técnicas a empresas vitícolas e a entidades estatais ligadas à investigação da viticultura.

 

   A partir de 1998, e com o impulso das Medidas Agroambientais, em particular da Proteção Integrada da Vinha, a AVIPE sofreu um importante incremento na sua atividade. Foi nesse ano que se iniciou todo o processo necessário à acreditação da AVIPE como associação reconhecida para a prática de Proteção Integrada da Vinha.

 Estas medidas, subsidiadas pela comunidade europeia e pelo estado português, impulsionaram a viticultura da região, abrindo caminho a uma mudança de mentalidades que se reflete em novas formas de produção, mais sustentável. A esta alteração de mentalidades, não está alheia a qualidade do apoio técnico prestada ao viticultor, assegurada pelos técnicos, ao serviço da Associação de Viticultores do Concelho de Palmela (AVIPE), cujo contributo se tem revelado frutuoso na tentativa de integração de novas tecnologias de produção com as práticas culturais mais tradicionais.

   Em 1999 a medida agro ambiental com mais implementação na região era a Proteção Integrada com cerca de 300 hectares, atualmente são acompanhados pela AVIPE cerca de 3000 hectares em Produção Integrada.


   Estas medidas, têm por objetivo, no caso da Proteção Integrada, a utilização de meios de luta alternativos, contra pragas e doenças, limitar a aplicação de produtos fitofarmacêuticos a determinados períodos de risco, com base em métodos de previsão e selecionar produtos cujo impacto nos ecossistemas seja reduzido ao mínimo. A Produção Integrada, visa conjugar as medidas associadas à Proteção Integrada com um conjunto de técnicas culturais que passam por uma fertilização racional, por uma boa gestão da água de rega, pela implementação de sistemas de condução adequados a cada casta ou mesmo pelo recurso a conjuntos de clones selecionados, com garantia de qualidade sanitária e enológica.

 

  Numa perspetiva de futuro, e aproveitando as características únicas da região em termos agro climáticos e ambientais, o desafio que se coloca aos técnicos da AVIPE é o de consolidar o trabalho desenvolvido assim como aumentar a sua área de influência já existente, pois só uma viticultura de qualidade pode dar origem a vinhos de excelência que tão bem caracterizam a região.